segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

[Drops 12] Monoculturas da Mente

Vandana Shiva - Monoculturas da Mente
Foto original de Giselle Paulino, 2008

Ainda sobre a postagem anterior, A Perda da Diversidade e a sua íntima relação com as monoculturas, é interessante conhecer o pensamento da física, filósofa e feminista indiana Vandana Shiva.

De acordo com ela, a estruturação da agricultura em monoculturas é possível porque este sistema está primeiramente legitimado na minha mente, numa forma de pensar que ela nomeou como “Monoculturas da Mente”:

“A principal ameaça à vida em meio à diversidade deriva do hábito de pensarmos em termos de monoculturas, o que chamei de ‘monoculturas da mente’.  As monoculturas da mente fazem a diversidade desaparecer da percepção e, consequentemente, do mundo.  Adotar a diversidade como uma forma de pensar, como um contexto de ação, permite o surgimento de muitas opções”.

Vandana fundou na Índia em 1991 a Navdanya, um movimento nacional com o propósito de proteger a diversidade e a integridade dos recursos biológicos - especialmente as sementes nativas - e promover a agricultura orgânica e o comércio justo.

“As diversas sementes que agora estão fadadas à extinção carregam dentro de si sementes de outras formas de pensar sobre a natureza e de outras formas de produzir para satisfazer nossas necessidades”.

O conceito de “monoculturas da mente” não se restringe à agricultura, ele se expande pela nossa forma de viver. Conheça com a própria Vandana Shiva como isso acontece no excelente vídeo do projeto Fronteiras do Pensamento: http://www.fronteirasdopensamento.com.br/videos/player/?13,378

Não se esqueça de ativar as legendas em português na própria tela de exibição.

Fonte: SHIVA, Vandana. Monoculturas da Mente: perspectivas da biodiversidade e da biotecnologia. São Paulo: Gaia, 2003. 240 p. Tradução de: Monocultures of Mind, 1993.