sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

[Drops 21] "Photoshop Moral"



"Photoshop Moral"

Imagens: FRAZÃO, Fernando; AGÊNCIA BRASIL. André Esteves a Caminho do Presídio. 26 Nov. 15. CC-BY-3.0-BR. Em: WIKIMEDIA COMMONS. https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Andr%C3%A9_Esteves_a_caminho_do_pres%C3%ADdio_02.jpg?uselang=pt-br. Capas adaptadas de: CARTA CAPITAL. http://www.cartacapital.com.br/politica/quem-e-andre-esteves-o-banqueiro-preso-pela-pf-1459.html/capas-revistas.  Acessos em: 27 Jan. 16. Agradecimentos a Paulo Loiola, RJ.


Dias atrás apareceu no meu Facebook uma reportagem antiga do jornal Extra que comparava os sanduíches vendidos nas redes de fast-food com as suas respectivas fotos nos anúncios, obviamente muito mais bonitas que a realidade. [1]

O uso de “retoques” na publicidade é motivo de questionamentos: qual o limite? Chega a ser engraçado conferir os piores erros de Photoshop em revistas e anúncios, alguns até difíceis de serem notados rapidamente. [2]

E as mulheres nas capas das revistas masculinas? Elas existem? Obviamente que algumas formas e aquela pele perfeita, bronzeada e sem estrias existem somente naquele tempo e local, ou seja, na própria capa. E com isso, será que ficamos em busca de uma perfeição que, simplesmente, não existe na realidade?

E o que dizer dos homens e mulheres de sucesso estampados nas capas das revistas de negócios? Eles também existem? Eles são aquilo que parecem ser?

Num ano em que a campanha “Unmask the Corrupt” (Desmascare o Corrupto) elege pelo voto cibernético internacional a Petrobras como o segundo maior caso mundial de “grande corrupção”, responder a estas perguntas requer um momento de reflexão. [3]

Sempre que vejo um homem ou uma mulher de sucesso na capa das revistas de negócios, como um exemplo a ser seguido e comemorado, eu me pergunto: “o que esta pessoa não teve que passar para estar ali”.

Penso assim porque existe um outro tipo de “Photoshop” que não é o físico somente, é o moral.

Ele existe porque o Brasil não é um país que dispõe de um solo fértil e ético para que as organizações floresçam de uma maneira idônea. Se você for uma pessoa muito ética no mundo dos negócios, corre o risco de receber o seguinte comentário: “é uma pessoa muito boazinha, mas não sabe como os negócios são feitos...”, ou algo similar.

Se você é uma pessoa comprometida com a ética, o quanto você consegue estar no mundo dos negócios? E ser um sucesso e exemplo de idoneidade a ser seguido e comemorado?

Obviamente que o Brasil já caminhou muito e alguns setores da nossa economia já conseguem, como exemplos, recolher todos os impostos e não ter caixa dois, algo que era muito comum nas organizações - e que, infelizmente, continua a ser em algumas.

Pois bem, hoje é um dia histórico para o país. É o dia em que a Odebrecht, a maior empreiteira do país, revela a todos como funciona o “Photoshop Moral” brasileiro. Pede desculpas por ter participado de práticas impróprias em suas atividades e assume compromissos públicos como “combater e não tolerar a corrupção em quaisquer de suas formas, inclusive extorsão e suborno”. [4]

Que este momento seja um divisor de águas. Dizem que a verdade liberta e eu espero que estejamos nos libertando de um momento sujo, muito sujo, na história das organizações brasileiras.

Eu desejo que você esteja sempre bem na foto.